Arraial do Sana, o lugar mais hippie do Rio de Janeiro?

Hospedagem de Trailer em Arraial do Sana
Imagine acordar todos os dias com seu amor ao lado, dentro de um trailer com um lago pela janela e depois de um chamego, levantar, pôr a roupa de banho e ir descalço pisando na terra macia a caminho das melhores quedas de água... Imagine ter seus amigos como seus vizinhos, e sair para passear por aí cobertos pelo arco-íris... Tudo isso com muita simplicidade e graciosidade, em um lugar de água abundante e formações rochosas que fazem das quedas de água ora um espetáculo a ser observado, como uma dança da natureza, ora como piscinas e escorregas a serem vividos.

Sana é tudo o que eu ouvi falar e mais um pouco, esse mais um pouco eu me proponho a dividir aqui com você agora.

COMO CHEGAR | Nós viajamos em comboio, foram dois carros saindo do Rio de Janeiro, Sana fica a 165km do Rio. Para chegar, pegamos a BR-101 até Casimiro de Abreu. Chegando em Casimiro, fomos em direção a Lumiar e Nova Friburgo. E quase chegando à cidade, pegamos mais uns 8km de estrada de terra.

Fomos a noite, a estrada é sem iluminação, então caso possa ir durante o dia, é aconselhável. Para quem for de ônibus, é necessário ir para rodoviária Novo Rio e pegar um ônibus até a Rodoviária de Casimiro de Abreu de onde saem, diariamente, ônibus para a região. Existem, também, vans que partem do lado oposto à Rodoviária de Casimiro de Abreu.

Sana Camping

ONDE FICAR | O que não faltam são lugares para ficar em Sana, são muitas opções de camping e pousadas, e como Sana é um lugar aconchegante e pequeno, a maioria das acomodações são bem perto do centrinho e das trilhas.

Nós ficamos no Sana Camping, e adoramos demais esse lugar. Pense em um local com uma grande diversidade de residência temporária, que abraça a todos, dos mais rústicos, que podem acampar ou ficar em um pequeno trailer, até os que gostam de certa comodidade, que podem ficar em suítes feitas em contêiner.

Nosso trailer, nossa casinha 💛
Além do mais, fomos muito bem recebidos pelos funcionários do local, jogamos bola, podíamos fazer churrasco, bebemos uma cervejinha e tomamos banho no rio Sana, que cruza nosso camping. Tudo isso apenas em um final de tarde pós cachoeiras.

O QUE FAZER | O Sítio Bambu é onde ficam as principais cachoeiras da região, é uma reserva, lá estão localizadas as seguintes cachoeiras: Escorrega, Cachoeira da Mãe, Cachoeira do Filho, Cachoeira do Pai e 7 quedas, além do Poço da Borboleta e uma gruta que, infelizmente, não conseguimos conhecer devido a chuva na região.

Cachoeira 7 quedas
Por dentro das 7 quedas
A cidade se concentra em uma pracinha principal, onde você encontra de tudo: padarias, barzinhos, mercadinhos, camping e pousadas.

Centro de Sana
Durante a noite, os bares costumam ficar movimentos e você encontra desde algo mais silencioso para conversar com os amigos, até uma musiquinha ao vivo. Durante nossa passagem por Sana, fomos surpreendidas pelo Circo a céu aberto no centrinho da cidade e foi MARAVILHOSO! Vale muito a pena marcar presença na apresentação.


QUANTO CUSTA | Gastamos em torno de 250,00 até 300,00 no total da viagem. Incluindo transporte, hospedagem, alimentação, lembrancinha, lanche e entrada no Sítio Bambu. E, com um pouco mais de planejamento, a viagem pode ficar ainda mais barata.

  • Noite no Trailer: R$120,00 (pequeno banheiro com vaso sanitário e pia)
  • Prato feito no almoço: R$15,00
  • Água 1,5l: R$3,50
  • Entrada no Sítio Bambu: R$10,00 p/ pessoa. R$16,00 (pacote 2 dias)
  • Média colares, pulseiras e anéis: R$10,00 - R$60,00
  • Artesanatos: R$30,00 - R$100,00
Prato feito com opção de peixe
Outras hospedagens no Sana Camping
  • Suíte: R$150,00
  • Camping: R$35,00
Nossa casinha por dentro 💜
DICAS | Fuja do feriado, Sana é relativamente perto do Rio de Janeiro e da para conhecer muita coisa em apenas dois dias, nós fomos a Sana em um final de semana comum sem nenhum feriado,

acredito que isso fez nossa viagem ser muito mais proveitosa, já que as cachoeiras não estavam cheias e percebemos que tivemos contato com pessoas mais raíz, que estavam em sintonia com o lugar assim como nós.

Aproveite o verão! Sana é convidativo em todas as épocas do ano, mas acreditamos que o verão é a estação perfeita para curtir cada segundo, fomos em janeiro e rolava até um leve friozinho a noite, e de dia aquele calorzão que fazia a galera toda se jogar nas cachus. Existem vários festivais que acontecem em Sana, como o de Reggae que deixa a cidade lotada mas é um ótimo motivo para não adiar mais a sua visita.


E O PÚBLICO LGBT??? | Arraial do Sana tem fama de ser o lugar mais hippie do Rio de Janeiro, mas é, também, uma cidade de interior, não podemos esquecer. Os moradores mais antigos são mais
conservadores, mas também existem muitos nômades e nativos que apoiam a liberdade na sexualidade e no amor e são a maioria. Os mais antigos, inclusive, não gostam da fama que o local ganhou de "lugar de maconheiro", "lugar de gente doidona", e tentam se desfazer dessa imagem.

Nosso BONDE 💚
Como viajamos em um grupo de 7 mulheres, sendo 3 casais lgbt, acredito que ficou mais difícil sermos repreendidas, andamos para todos os lados de mãos dadas e com normais demonstrações públicas de afeto. O assédio partindo de homens locais, infelizmente, está presente em diversos lugares no mundo, não é exclusivo de Sana, e aconteceu uma vez em dois dias.

LEIA MAIS: Um dia em Santa Teresa, no Rio de Janeiro: Roteiro e informações

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.